Um guia abrangente para as regulamentações de cosméticos da UE – 2024

Data de publicação:
Data de atualização:
Um guia abrangente para as regulamentações de cosméticos da UE

Quer que a sua marca de beleza seja vendida na Europa? A Europa é um mercado enorme, mas há um conjunto importante de regras que precisa de conhecer: o Regulamento Cosméticos da UE. É um conjunto de regras que garante que todos os produtos de beleza da Europa são seguros. É como uma verificação de qualidade! Você mostra que se preocupa com a segurança seguindo estas regras. Isto faz com que os clientes na Europa acreditem mais na marca e adorem marcas que colocam a segurança em primeiro lugar. Seguindo essas regras, você pode entrar nesse enorme mercado e preparar sua marca para o sucesso.

Garantindo a segurança dos produtos cosméticos

Uma boa aparência não deve prejudicar a segurança. O Regulamento (CE) n.º 1223/2009 da UE sobre Cosméticos coloca uma forte ênfase em garantir que os produtos cosméticos sejam seguros para os consumidores. Isto inclui requisitos rigorosos para avaliações de segurança, testes de produtos e a importância dos dados de segurança para alcançar a conformidade.

O Regulamento de Cosméticos da União Europeia (CE) nº 1223/2009

(CE) N.º 1223/2009

O Regulamento de Cosméticos da UE (CE) nº 1223/2009 é muito importante saber se você deseja trabalhar na indústria cosmética na UE. Esta regra é a coisa mais importante que garante que os cosméticos vendidos na Europa são seguros e de boa qualidade.

Principais regulamentações que regem os cosméticos na UE

Antes do Regulamento (CE) n.º 1223/2009, a UE tinha uma série de diretivas diferentes que controlavam os cosméticos. Esta regra simplificou e fundiu estas directivas, criando um quadro único que abrange tudo. Aqui estão algumas das coisas mais importantes sobre as quais ele fala:

Segurança

A regra coloca a segurança dos consumidores em primeiro lugar. Estabelece regras estritas sobre o que acontece nos produtos, como são feitos e até que ponto são seguros.

informação do produto

Os consumidores devem poder ver informações importantes, como nutrientes, datas de validade e possíveis alérgenos, em rótulos claramente marcados.

Processos de fabricação

A regra estabelece Boas Práticas de Fabricação (BPF) que as empresas que fabricam cosméticos devem seguir.

Marketing e publicidade

Os cosméticos só devem fazer afirmações verdadeiras e que não confundam as pessoas.

Vigilância Pós-Mercado

Assim que os cosméticos chegam ao mercado, existem etapas para ficar de olho neles.

Âmbito e objetivos do Regulamento Cosméticos da UE

O Regulamento Cosméticos da UE visa fazer duas coisas:

Criação de um mercado interno

A lei visa facilitar a livre circulação de cosméticos seguros na União Europeia, reunindo regras de todos os estados membros da UE.

Garantir altos níveis de proteção ao consumidor

O principal objetivo da lei é proteger a saúde dos consumidores. Estabelece padrões elevados de segurança e garante que as pessoas saibam muito sobre os produtos que compram.

É importante conhecer o Regulamento de Cosméticos da UE, quer você seja um fabricante, um varejista ou apenas um cliente curioso. Se os cosméticos forem vendidos na UE, os produtores têm de seguir estas regras. As lojas devem certificar-se de que os produtos que vendem seguem as regras. As pessoas podem sentir-se bem ao comprar cosméticos na UE porque estes são cuidadosamente inspecionados quanto à segurança e têm rótulos claros.

Requisitos de avaliação de segurança

Requisitos de avaliação de segurança

O Regulamento Cosméticos da UE estabelece um processo pelo qual todos os cosméticos vendidos na UE devem passar para garantir que são seguros. Um avaliador de segurança treinado deve observar uma série de coisas durante esta avaliação, tais como:

Ingredientes do produto

Cada produto precisa ser cuidadosamente examinado quanto a possíveis riscos. Isso inclui a verificação de alergias, irritações na pele e outros efeitos nocivos.

Composição do Produto

O inspetor analisa como os diferentes ingredientes funcionam em conjunto e como isso pode afetar a segurança.

Exposição

Os riscos potenciais são avaliados observando-se para que o produto se destina e como deve ser usado.

Público-alvo

Durante a revisão de segurança, é analisada a adequação do produto para um determinado grupo de pessoas, como crianças ou pessoas com pele sensível.

A importância dos testes de produtos e dos dados de segurança

Testes eficazes de produtos e registros de segurança são muito importantes para avaliações de segurança. Veja por que essas coisas são tão importantes:

Demonstrando Segurança

Os dados de segurança, provenientes de diferentes métodos de teste, são a prova científica de que o objeto é seguro para a finalidade para a qual foi feito.

Identificando problemas potenciais

Os testes podem ajudar a encontrar problemas de segurança que não eram esperados antes do produto chegar aos clientes.

Fundamentando reivindicações

Quando se diz que um produto é seguro ou hipoalergênico, os dados de segurança são muito importantes para respaldar essas afirmações.

O plano da UE para garantir que os cosméticos são seguros baseia-se em testes rigorosos, normas para avaliações de segurança e foco nos dados de segurança. Os fabricantes podem ajudar a tornar o negócio dos cosméticos na União Europeia seguro e bem-sucedido seguindo estas regras.

Restrições de Ingredientes e Substâncias Proibidas

A regra divide os ingredientes utilizados em cosméticos em três grupos:

CategoriaDescrição
PermitidoSeguro para uso em cosméticos com conformidade geral de segurança
RestritoPermitido sob condições específicas (limites de concentração, rotulagem, advertências)
EntradaCompletamente banido devido a riscos de segurança

Compreender os anexos: a sua chave para a conformidade

O Regulamento Cosméticos da UE utiliza Anexos para fornecer um roteiro detalhado para navegar pelas restrições e proibições de ingredientes. Aqui estão alguns anexos importantes com os quais você deve se familiarizar:

AnexoDescrição
EURELATÓRIO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS COSMÉTICOS
IILISTA DE SUBSTÂNCIAS PROIBIDAS EM PRODUTOS COSMÉTICOS
IIILISTA DE SUBSTÂNCIAS QUE OS PRODUTOS COSMÉTICOS NÃO DEVEM CONTER, EXCETO SUJEITO ÀS RESTRIÇÕES ESTABELECIDAS
4LISTA DE COLORANTES PERMITIDOS EM PRODUTOS COSMÉTICOS
VLISTA DE CONSERVANTES PERMITIDOS EM PRODUTOS COSMÉTICOS
VILISTA DE FILTROS UV PERMITIDOS EM PRODUTOS COSMÉTICOS

Um cenário dinâmico: mantendo-se informado

As regras sobre ingredientes estão sempre mudando à medida que surgem novas informações científicas. A UE atualiza frequentemente os seus anexos para acompanhar estas alterações. Os fabricantes e as pessoas que trabalham no ramo de cosméticos precisam estar cientes dessas mudanças para garantir que cumpram as regras. 

Encontrando recursos confiáveis

Para obter informações completas sobre restrições de ingredientes e os anexos relevantes, você pode consultar os seguintes recursos:

O Regulamento de Cosméticos da UE e os seus anexos listam regras e limites que deve conhecer para garantir que os seus cosméticos são seguros e legais para o mercado europeu. Isto irá fazê-lo sentir-se seguro e permitir-lhe-á ingressar no negócio de cosméticos da UE com a cabeça limpa.

Guia de rotulagem de cosméticos

Os rótulos devem ser claros e repletos de informações úteis para os cosméticos vendidos na União Europeia. O Regulamento (CE) n.º 1223/2009 da UE sobre Cosméticos diz às empresas o que devem fazer quando rotulam os seus produtos. Vejamos mais de perto esses deveres e as coisas mais importantes que um rótulo e embalagem de cosméticos devem ter para serem legais.

O arquivo de informações do produto (PIF)

Garantir que os cosméticos são seguros e de boa qualidade é uma grande parte do Regulamento (CE) n.º 1223/2009 sobre cosméticos da UE. O Arquivo de Informações do Produto (PIF) é uma ferramenta importante para mostrar que essas regras estão sendo seguidas. Vamos falar sobre o que é o PIF e por que ele é importante.

Importância do PIF

O PIF é um resumo de todos os dados de segurança de um produto cosmético. É onde podem ser encontradas todas as provas de que um produto cumpre o Regulamento de Cosméticos da UE. É por isso que o PIF é importante:

Facilita o acesso ao mercado

Para que os cosméticos sejam vendidos na UE, é necessário que haja um PIF completo e correto. As autoridades qualificadas podem solicitar a consulta do PIF para confirmar a avaliação de segurança das mercadorias.

Transparência e rastreabilidade

A transparência é melhorada pelo PIF, que mantém um registo claro das estatísticas de segurança e desenvolvimento do produto. Também permite encontrar produtos caso precisem ser recolhidos ou haja problemas de segurança.

Conformidade contínua

Há mudanças no PIF o tempo todo. Durante o ciclo de vida de um produto, os fabricantes devem mantê-lo atualizado com quaisquer alterações nos ingredientes, na forma como o produto é fabricado ou nas classificações de segurança. 

Conteúdo e requisitos para um PIF abrangente

O conteúdo específico de um PIF pode variar dependendo do produto, mas geralmente deve incluir o seguinte:

ComponenteDescrição
Descrição do produtoUma descrição detalhada do produto cosmético, incluindo sua função (por exemplo, hidratante, protetor solar), público-alvo (por exemplo, crianças, pele sensível) e uso pretendido (por exemplo, aplicação diária, proteção solar).
Relatório de avaliação de segurança cosméticaEste relatório detalha a avaliação de segurança realizada por um avaliador de segurança qualificado. Avalia os riscos potenciais associados aos ingredientes, composição do produto e exposição.
Descrição do Processo de FabricaçãoUma descrição do processo de fabricação, incluindo as matérias-primas utilizadas, os equipamentos envolvidos e as medidas de controle de qualidade implementadas para garantir a consistência e segurança do produto.
Informações sobre rotulagem e embalagemCópias do rótulo do produto e design da embalagem. O rótulo deve incluir informações obrigatórias como ingredientes, advertências e detalhes do responsável.
Fichas de dados de segurança (SDS) para ingredientesFichas de dados de segurança de todos os ingredientes utilizados no produto. Estas fichas fornecem informações sobre os perigos associados a cada ingrediente e como manuseá-los com segurança.

Manutenção do PIF

Na UE, a Pessoa Responsável é responsável por manter o PIF atualizado e por garantir que pode ser inspecionado pelos funcionários competentes durante pelo menos 10 anos após o último lote de produtos ser colocado à venda.

Ao elaborar e manter um PIF completo, os fabricantes de cosméticos podem mostrar que se preocupam com a segurança dos produtos e facilitar o processo de colocação dos seus produtos no mercado da UE.

Conformidade com as boas práticas de fabricação (GMP)

Boas práticas de fabricação

As Boas Práticas de Fabricação (BPF) são enfatizadas no Regulamento (CE) nº 1223/2009 de cosméticos da UE em todas as fases do processo de produção de cosméticos. As GMP estabelecem um conjunto de regras que garantem que os cosméticos seguros e de alta qualidade sejam sempre produzidos da mesma forma. Vejamos as partes mais importantes da conformidade com as BPF e como seguir essas regras protege a qualidade e a segurança dos produtos.

Visão geral dos requisitos de BPF para fabricação de cosméticos

Não existem regras claras sobre BPF para cosméticos como existem para medicamentos, mas o Regulamento de Cosméticos da UE diz que tipo de práticas de fabricação limpas e saudáveis são esperadas. Seguir as diretrizes das BPF mostra que uma empresa se preocupa com a qualidade e reduz os riscos de poluição, erros ou falta de consistência.

Aqui está uma análise de alguns aspectos principais das BPF:

AspectoDescrição
Instalações e EquipamentosInstalações limpas e bem conservadas, projetadas para evitar contaminação. Equipamentos adequados, calibrados e mantidos.
PessoalPessoal treinado seguindo os princípios GMP e práticas higiênicas para minimizar os riscos de contaminação.
DocumentaçãoDocumentação clara e abrangente para todos os aspectos: Matérias-primas – Procedimentos de produção – Medidas de controle de qualidade
Controle de qualidadeProcedimentos robustos implementados ao longo do processo para garantir:Consistência do produto – Conformidade com as especificações

Implementando Princípios GMP para Garantir a Segurança e Qualidade do Produto

Ao aderir aos princípios GMP, os fabricantes podem criar um ambiente de produção que promove:

Segurança do produto

As GMP minimizam o risco de contaminação, erros e inconsistências de produtos, contribuindo, em última análise, para cosméticos mais seguros para os consumidores.

Qualidade do produto

As GMP promovem a qualidade consistente do produto, garantindo que todos os aspectos do processo de fabricação sejam controlados e documentados.

Confiança do consumidor

A implementação das BPF demonstra o compromisso do fabricante com a qualidade e a segurança, promovendo a confiança do consumidor nos seus produtos cosméticos.

ISO 22716

ISO 22716 é uma norma internacional específica que descreve os requisitos para Boas Práticas de Fabricação (GMP) na indústria cosmética. Ele fornece um conjunto abrangente de diretrizes para:

Fabricação

Garantir que processos de produção adequados estejam em vigor para minimizar a contaminação e manter uma qualidade consistente.

Gestão da Qualidade

Implementar um sistema robusto de gestão de qualidade para supervisionar todos os aspectos da produção.

Pessoal

Garantir que o pessoal seja treinado e qualificado para seguir os princípios GMP.

Documentação

Manter documentação clara e detalhada de todos os processos e procedimentos.

Quando se trata de qualidade do produto, você pode ficar tranquilo. Nosso compromisso com Conformidade com GMP e certificação ISO 22716 garante que todos os produtos que fabricamos atendem aos mais altos padrões de segurança e qualidade.

O papel do Pessoa responsável (RP)

O papel da pessoa responsável

O Regulamento de Cosméticos da UE (CE) nº 1223/2009 diz que a Pessoa Responsável (RP) é responsável por garantir que os cosméticos vendidos na UE são seguros e seguem as regras. Vamos falar sobre o que é um RP e o que ele faz, além de como escolher e contratar um para sua marca de cosméticos.

Definição da Pessoa Responsável

O RP é uma pessoa singular ou coletiva na UE responsável por garantir que um produto cosmético segue as regras estabelecidas pelo Regulamento Cosméticos da UE. A pessoa nesta função é o principal ponto de contacto para as agências relevantes nos estados membros da UE.

Responsabilidades da pessoa responsável

Durante toda a vida útil de um produto cosmético, o PR é responsável por muitas coisas. Aqui estão algumas tarefas importantes:

Garantindo a segurança do produto

O PR é responsável por verificar se o produto cosmético é submetido a uma avaliação de segurança e se cumpre todos os requisitos de segurança relevantes do regulamento.

Manutenção do arquivo de informações do produto (PIF)

O PR é responsável por criar, manter e manter o PIF facilmente acessível para inspeção pelas autoridades competentes.

Rotulagem e reivindicações de produtos

O PR garante que a rotulagem do produto cumpra os requisitos do regulamento e que quaisquer alegações feitas sobre o produto sejam fundamentadas.

Notificação em Caso de Efeitos Indesejáveis Graves

O PR é obrigado a notificar as autoridades competentes caso tomem conhecimento de efeitos indesejáveis graves associados ao produto.

Gerenciamento de recall de produtos

No caso de um recall de produto, o PR desempenha um papel crucial na coordenação da retirada do produto do mercado.

Seleção e indicação de um RP para sua marca de cosméticos

Uma vez que o PR assume responsabilidade legal significativa, a seleção da pessoa ou entidade certa é crucial. Aqui estão alguns fatores a serem considerados ao nomear um RP:

FatorDescrição
EspecializaçãoConhecimento profundo do Regulamento de Cosméticos da UE e vasta experiência na indústria de cosméticos
LocalizaçãoEstabelecido na UE para comunicação eficaz com as autoridades competentes
ReputaçãoSólida reputação de profissionalismo, confiabilidade e compromisso com a segurança do produto
Serviços oferecidosServiços alinhados com as necessidades da sua marca (por exemplo, gestão de PIF, suporte de conformidade regulatória)

As marcas de cosméticos podem sentir-se mais confiantes ao lidar com os regulamentos da UE e garantir que os seus produtos cumprem os elevados padrões de segurança estabelecidos pela UE se escolherem cuidadosamente um PR qualificado e experiente.

Cadastro de Produtos para a Pele no CPNP (Portal de Notificação de Produtos Cosméticos)

A UE dá prioridade à segurança do consumidor no mundo em constante evolução dos cuidados com a pele. Para garantir a conformidade com o Regulamento de Cosméticos da UE (CE) nº 1223/2009, todos os produtos cosméticos, incluindo o últimas tendências, deverá ser cadastrado por meio do Portal de Notificação de Produtos Cosméticos (CPNP).

Compreendendo o CPNP e seu papel

O CPNP é um portal online gratuito criado pela Comissão Europeia. Serve como plataforma central para notificar as autoridades competentes da UE sobre a entrada de produtos cosméticos no mercado. Este processo de notificação contribui para:

Proteção do consumidor

O CPNP garante a transparência, fornecendo às autoridades informações sobre produtos cosméticos, facilitando a fiscalização do mercado e salvaguardando a segurança do consumidor.

Acesso ao Centro de Venenos

O CPNP disponibiliza informações sobre ingredientes cosméticos prontamente disponíveis aos centros antivenenos em caso de ingestão acidental ou uso indevido do produto.

Análise de mercado

O CPNP é uma ferramenta poderosa para rastrear tendências do setor de beleza. Permite às autoridades monitorizar a evolução do cenário, desde movimentos de beleza limpa até ao surgimento de cuidados de pele personalizados, garantindo ao mesmo tempo a segurança destas tendências emergentes.

Um guia passo a passo para registrar produtos para a pele no CPNP

Dicas sobre

aqui está uma análise das principais etapas envolvidas no registro de seus produtos para a pele no CPNP para começar um negócio de cuidados com a pele:

  1. Criando uma conta e acessando o portal:

– Visite o portal CPNP: https://single-market-economy.ec.europa.eu/sectors/cosmetics/cosmetic-product-notification-portal_en.

– Clique em “Registrar” para criar uma conta de usuário. Você precisará fornecer informações e detalhes de contato da sua empresa.

– Uma vez cadastrado, faça login no portal usando suas credenciais.

  1. Fornecimento de informações sobre o produto e conclusão do processo de notificação:

– O CPNP irá guiá-lo através de uma série de etapas para fornecer informações detalhadas sobre o seu produto para a pele, incluindo:

  • Nome e descrição do produto
  • Lista de ingredientes
  • Informações do rótulo (incluindo advertências e reivindicações)
  • Detalhes da Pessoa Responsável
  • Detalhes de contato de um distribuidor (se aplicável)

Revise cuidadosamente e confirme todas as informações inseridas antes de enviar a notificação.

  1. Upload de relatórios de segurança de produtos cosméticos (CPSRs) quando necessário:

– Para certos produtos de alto risco (por exemplo, protetores solares, produtos com alegações específicas), pode ser necessário um Relatório de Segurança de Produtos Cosméticos (CSPR) preparado por um avaliador de segurança qualificado.

– Se for necessário um CSPR, carregue-o no portal CPNP como parte do processo de notificação.

Desafios comuns e dicas para registro CPNP bem-sucedido

Precisão da informação

Certifique-se de que todas as informações do produto inseridas no CPNP sejam precisas, completas e atualizadas.

Linguagem

Embora a interface do CPNP esteja disponível em vários idiomas, a própria informação do produto deve estar num idioma facilmente compreendido pelos consumidores no mercado-alvo.

Problemas técnicos

Ocasionalmente, podem ocorrer falhas técnicas durante o processo de registro. Esteja preparado para solucionar problemas ou entrar em contato com o suporte do CPNP para obter assistência.

Manutenção da conformidade e atualização das informações do produto

  • A Pessoa Responsável é responsável por garantir a precisão das informações do produto no CPNP durante todo o ciclo de vida do produto.
  • Quaisquer alterações na fórmula, rotulagem ou detalhes da Pessoa Responsável do produto devem ser refletidas em uma notificação atualizada do CPNP.

Seguindo estes passos e estando preparado para possíveis problemas, poderá passar rapidamente pelo processo de registo CPNP e certificar-se de que os seus produtos de cuidados da pele cumprem as regras da UE. Lembre-se que manter as informações do CPNP corretas e atualizadas é muito importante para o cumprimento contínuo.

Venda de produtos cosméticos online na Europa

Venda de produtos cosméticos online na Europa

A União Europeia (UE) possui regras rígidas sobre cosméticos para proteger os consumidores e garantir a qualidade dos produtos. Aqui estão as coisas mais importantes a considerar se quiser vender cosméticos online na Europa:

Regulamentos e requisitos de comércio eletrônico para venda de cosméticos na UE

Regulamento (CE) n.º 1223/2009 sobre cosméticos da UE

Todos os cosméticos vendidos na UE devem seguir as regras estabelecidas nesta lei. Ele fala sobre coisas como:

RequerimentoDescrição
Segurança do produtoIngredientes, processos de fabricação e rotulagem devem cumprir requisitos de segurança específicos descritos no Regulamento de Cosméticos da UE (CE) nº 1223/2009.
Pessoa responsávelUma pessoa designada dentro da UE que atua como ponto de contacto jurídico para as autoridades reguladoras.
Arquivo de informações do produto (PIF)Um arquivo abrangente contendo informações detalhadas sobre o produto cosmético, incluindo fórmula, avaliação de segurança e detalhes de fabricação.
Portal de Notificação de Produtos Cosméticos (CPNP)Portal online para notificar as autoridades competentes sobre o produto cosmético antes de o colocar no mercado da UE.

Boas práticas de fabricação (GMP)

Embora as regras de BPF não sejam exigidas para cosméticos como são para medicamentos, segui-las mostra que você se preocupa com a qualidade e reduz a chance de contaminação.

Regulamentos Nacionais

É possível que alguns estados membros da UE tenham as suas próprias regras sobre cosméticos. É muito importante descobrir o que exigem os países que você deseja vender.

Considerações sobre vendas transfronteiriças e obrigações de conformidade

Livre circulação de mercadorias

O princípio da UE de livre circulação de mercadorias permite-lhe vender cosméticos em toda a UE, desde que cumpra os regulamentos de um estado membro.

Regulamentos de Venda à Distância

Os regulamentos de vendas à distância da UE aplicam-se às vendas online. Esses regulamentos descrevem os direitos do consumidor, como direitos de retirada e divulgação de informações.

IVA (imposto sobre valor agregado)

Dependendo do seu volume de vendas e localização, poderá ser necessário registar-se para efeitos de IVA em diferentes países da UE.

Rotulagem de produtos

Certifique-se de que os rótulos dos seus produtos estejam em conformidade com os regulamentos da UE. Isso inclui informações em um idioma específico (geralmente o idioma do país de destino) sobre ingredientes, advertências e detalhes do responsável.

Vendendo na Amazon

A Amazon é um importante mercado online na Europa, oferecendo uma grande base de clientes potenciais. Para vender cosméticos na Amazon EU, você precisará cumprir todos os regulamentos e requisitos acima. Além disso, a Amazon tem suas próprias diretrizes para listagens, rotulagem e armazenamento de produtos. Certifique-se de se familiarizar com as políticas de vendedor da Amazon específicas para a categoria de beleza e cuidados pessoais.

Ao compreender e cumprir estes regulamentos e requisitos, poderá navegar com sucesso no mercado europeu e vender os seus produtos cosméticos online com confiança.

Rotulagem privada para o mercado de cosméticos da UE

Regulamento de Cosméticos da União Europeia

A rotulagem privada oferece uma alternativa atraente para as empresas que pretendem entrar no mercado de cosméticos da UE. Aqui está uma análise do conceito, seus benefícios e os principais aspectos a serem considerados:

Explorando o conceito e os benefícios da marca própria em cosméticos

A rotulagem privada envolve a contratação de um fabricante para produzir um produto cosmético de acordo com suas especificações. Você essencialmente “marca” o produto acabado com seu próprio rótulo e design. Essa abordagem oferece vários benefícios:

Entrada mais rápida no mercado

Ao aproveitar a experiência e a infraestrutura de um fabricante existente, você pode lançar sua linha de cosméticos mais rapidamente do que desenvolver produtos do zero.

Custos de investimento reduzidos

Você não precisa investir em equipamentos de fabricação, instalações ou desenvolvimento de formulações.

Quantidades mínimas de pedido mais baixas (MOQs)

Os fabricantes muitas vezes têm menor quantidade mínimas para produtos de marca própria em comparação com o desenvolvimento de fórmulas inteiramente novas.

Flexibilidade e Personalização

Você pode personalizar fórmulas, embalagens e marcas existentes para combinar com seu mercado-alvo e identidade de marca.

Etapas envolvidas na etiquetagem privada, incluindo seleção e personalização de produtos

produtos de marca própria para cuidados com a pele
Comece a trabalhar conosco agora!
Solicite seus produtos de cuidados com a pele/cosmecêuticos desejados em apenas alguns minutos e nós o ajudaremos da melhor maneira possível.
Obtenha uma cotação gratuita agora!

Seleção de parceiros

Encontre um fabricante respeitável com experiência em etiquetagem privada e conformidade com a UE. Você pode encontrá-lo online ou visitando feiras de beleza para conseguir o que você procura. Eles devem ser capazes de orientá-lo e personalizar produtos de acordo com sua visão.

Desenvolvimento de produtos

Colabore com o fabricante para escolher um produto base e personalizá-lo, incluindo ingredientes (seguindo os regulamentos), fragrância, cor e design de embalagem.

Etiquetagem

Certifique-se de que sua etiqueta esteja em conformidade com os regulamentos da UE, exibindo informações no(s) idioma(s) do mercado-alvo.

Controle de qualidade

Trabalhe com o fabricante para estabelecer procedimentos de controle de qualidade durante toda a produção.

Ao estabelecer parceria com um fabricante respeitável e aderir a estas considerações de conformidade, poderá utilizar com sucesso a rotulagem privada para lançar a sua própria linha de cosméticos no mercado da UE.

Participar de feiras de beleza para encontrar fabricantes de cosméticos

Conclusão

Mulher feliz com o produto

Para vender cosméticos na UE, precisa de conhecer as regras rigorosas em vigor para proteger os consumidores. Para vendas online ou marcação privada, é importante seguir as regras estabelecidas pelo Regulamento Cosméticos da UE. A rotulagem privada permite que você entre no mercado mais rapidamente e lhe dá mais controle, mas lembre-se de que você ainda é responsável. Você pode facilmente lançar sua linha de cosméticos na UE e atrair um grande mercado se planejá-la bem, se preocupar com a qualidade e seguir as regras.

PERGUNTAS FREQUENTES

A UE coloca a segurança em primeiro lugar ao ter regras mais rigorosas (Regulamento Europeu sobre Cosméticos). Eles precisam de mais informações antecipadamente (Arquivo de Informações do Produto) e de um ponto de contato local (Pessoa Responsável) do que os EUA, que se concentram na segurança após a venda do produto (FDA).

Sim, mas você terá que seguir as regras da UE. Isto inclui coisas como garantir que o produto é seguro, rotulá-lo na língua do mercado-alvo e escolher uma Pessoa Responsável na UE.

Estamos aqui para ajudá-lo
Expanda seu alcance e alcance
Entre em contato conosco para adicionar produtos de cuidados com a pele premium e de marca personalizada à sua linha.

Procurando atender às suas necessidades de produtos para a pele? Entre em contato conosco hoje mesmo!

Sinta-se à vontade para entrar em contato conosco e vamos transformar sua visão de cuidados com a pele em realidade imediatamente!

Pronto para começar?
pt_BRPT